A (Linda) Praça Vermelha de Moscou

A Praça Vermelha, na cidade de Moscou, surgiu no século XV, quando Ivã III resolveu criar um espaço para servir de mercado, próximo ao Kremlin. O nome apareceu, somente, no século XVII e deriva da palavra russa Krásnye, que significa tanto vermelho, quanto bonito. Portanto, o nome da mais famosa praça da Rússia não tem qualquer ligação com o comunismo.

O local é amplo e rodeado de belíssimas construções de tijolos vermelhos. No período comunista, foi palco dos grandiosos desfiles militares que atraíam a atenção do restante do mundo. Hoje, a Praça Vermelha (que em nada lembra o ambiente austero do passado) é usada para todos os eventos festivos da cidade. Passear por ela é uma experiência repleta de emoção e lembranças de momentos históricos tão importantes.

A Porta da Ressurreição, erguida em 1680 e reconstruída em 1995, é o portão de entrada para a Praça. É formada por duas torres vermelhas com picos verdes e em seu interior está a pitoresca Capela da Virgem Mingrélia.

 

A belíssima entrada (Porta da Ressurreição) da Praça Vermelha, em Moscou, Rússia

 

A Porta da Ressurreição, na Praça Vermelha

 

A linda Praça Vermelha, Moscou, Rússia

 

A Praça Vermelha

 

Detalhes da arquitetura em edifícios da Praça Vermelha

 

A beleza da Praça Vermelha, em Moscou

Um dos monumentos mais impactantes da Praça Vermelha, contudo, é o Mausoléu de Lênin. O famoso líder soviético, após a sua morte, foi embalsamado e colocado no interior dessa construção (que, atualmente, está em granito vermelho). Periodicamente, o corpo recebe aplicações de um líquido especial para garantir a sua conservação. Hoje em dia, os turistas possuem mais interesse e curiosidade em visitar o Mausoléu do que a própria população russa. Particularmente, achei estranha a imagem do corpo embalsamado, mantido apenas para a curiosidade dos visitantes. Logo atrás do Monumento, estão os túmulos de outros famosos políticos, como Stálin, e de outras importantes figuras russas, como o astronauta Yúri Gagárin e o escritor Górky.

 

Mausoléu de Lenin, Moscou

 

Corpo embalsamado de Lenin

Outra construção grandiosa é o Shopping Gum, construído (em 1893) por grades de ferro batido, teto em vidro e enormes galerias. Antigamente, funcionava, nesse espaço, um mercado no qual se vendia de tudo, literalmente. Posteriormente, no governo de Stálin, as lojas deram lugar a escritórios. Atualmente, é um shopping totalmente ocidentalizado com lojas luxuosas, restaurantes e cafés. O Bosco Café, em seu andar térreo, possui uma varanda com visão privilegiada para a Praça Vermelha.

 

O Shopping Gum, em Moscou

 

O Shoping Gum

De todas os monumentos da Praça Vermelha, o que desperta maior atenção é a Catedral de São Basílio (erguida em 1561) com suas vibrantes cores e cúpulas, em formato de cebolas.

 

A Praça Vermelha com o Shopping Gum e a Catedral de São Basílio, ao fundo

 

A Praça Vermelha e a Catedral de São Basílio, em Moscou, Rússia

Um pensamento em “A (Linda) Praça Vermelha de Moscou”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *