A Surpreendente Vilnius!

A capital da Lituânia, Vilnius, possui pouco mais de 600.000 habitantes e está localizada a leste do país. Somente depois da sua independência, em 1991, a cidade foi mais divulgada e procurada para o turismo. Mesmo assim, o acesso pouco facilitado e o clima rigoroso do inverno deixam Vilnius bem aquém do seu potencial turístico. Quando planejei a viagem para os países Bálticos, não tive muita expectativa com relação à cidade. Entretanto, ao visitá-la, fui totalmente surpreendida pela sua beleza, a ponto de considerá-la, atualmente, uma das mais bonitas e imperdíveis da Europa. Além do mais, Vilnius é a capital europeia mais limpa, silenciosa e perfumada que conheci!

Para conhecer a cidade, recomendo começar pela imponente Catedral em estilo clássico e barroco, situada em uma ampla praça no centro. Ao redor dessa, é possível perceber que Vilnius possui uma vasta área verde para o lazer de seus moradores. Por todo o lado, muitos jardins, fontes e um preservado riacho que corta a cidade. Bem próximo à Catedral, existe um caminho que dá acesso ao mirante, de onde se tem uma incrível vista de Vilnius. Nesse, encontra-se a única torre que restou de um antigo castelo, o Castelo de Cima, erguido em 1419. Na sua vizinhança, encontra-se um dos monumentos símbolos da cidade: as Três Cruzes, réplicas de outro monumento que foi destruído pelos soviéticos, no mesmo local e na década de 50.

 

Catedral de Vilnius e o Campanário

 

Vista da parte moderna de Vilnius e o rio Vilna

 

Vista da parte histórica de Vilnius

 

Um dos inúmeros parques da cidade

 

Riacho que corta o centro de Vilnius

 

Monumento das Três Cruzes

Vilnius possui um centro comercial bem movimentado, com lojas variadas, livrarias e cafés. Durante o verão, até mesmo as avenidas principais ficam bloqueadas para o trânsito de veículos, de maneira que seus moradores possam passear de bicicletas, patins e patinetes. Vale lembrar que apesar de adotar o Euro como moeda, o custo de vida na Lituânia é bem mais baixo que em outros países europeus.

O Teatro Nacional, fundado em 1940, está localizado à avenida Gediminas. Chama a atenção as esculturas da sua fachada, de autoria de Stanislovas Kuzmas. As negras esculturas representam o drama, a comédia e a tragédia.

 

A calmaria do centro de Vilnius

 

O centro de Vilnius

 

A fachada do Teatro Nacional

 

Detalhe das musas do Teatro Nacional

A Igreja de Santa Ana é outro importante monumento da cidade, em estilo gótico, com arcos na fachada e altas e estreitas janelas. O revestimento em tijolos avermelhados, que imitam flores e folhas enroladas, encantou Napoleão que, segunda a lenda, queria levar a Igreja para Paris. No seu interior, encontramos 3 altares decorados em estilo barroco. A Igreja está localizada à rua Maironio, número 8, e está aberta, diariamente, à visitação. Ao seu lado, encontra-se outra igreja, a Bernardina, fundada em 1525 por monges Franciscanos.

 

As Igrejas Bernardina e de Santa Ana

 

Interior, em estilo barroco, da Igreja Santa Ana

Um dos lugares mais encantadores de Vilnius, entretanto, é a rua Pilies. Estreita, com calçadas em pedra, ladeada por prédios históricos, possui inúmeros restaurantes, cafés aconchegantes e lojas que vendem objetos em âmbar. A maior parte da rua é fechada para o trânsito de veículos e no verão é o ponto de maior concentração de pessoas. É o local que indico para se provar as iguarias e cervejas da Lituânia.

 

Rua Pilies

 

Rua Pilies

 

O charme da Rua Pilies

Vilnius, igualmente, me surpreendeu com o bairro de Uzupis: região ocupada por artistas que em 1997 declararam a “independência” da Lituânia, criando, informalmente, um país com leis próprias. Atualmente, é um dos maiores atrativos da cidade.

Diversas opções de hospedagem estão disponíveis em Vilnius. Recomendo o hotel Comfort Lituânia, situado fora da área central, mas com fácil acesso aos principais pontos turísticos. O ideal é reservar, ao menos, 3 dias para conhecer Vilnius e mais um dia para visitar a cidade de Trakai.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *