Coliseu

A construção do maior e mais belo anfiteatro romano foi iniciada em 72 d.C., pelo imperador Vespasiano. O Coliseu (Colosseum, em latim; Colosseo, em italiano), também conhecido como Anfiteatro Flaviano (em latim: Amphitheatrum Flavium; em italiano: Anfiteatro Flavio), foi um espaço destinado à diversão do povo que o frequentava, gratuitamente, para apreciar combates entre gladiadores e entre esses e animais selvagens. A festa de inauguração, sob o regime do imperador Tito e em 80 d.C., durou cerca de 100 dias. Milhares de pessoas e animais morreram nas batalhas respectivas e subsequentes.

O Coliseu tinha a capacidade para 55 mil pessoas que ocupavam as arquibancadas de acordo com a classe social. O acesso era facilitado pelos 80 arcos da entrada e, igualmente, por um toldo para os dias de muito sol. Além desses, a fachada é embelezada por colunas dóricas, jônicas e coríntias. As paredes externas são de mármore travertino que foram depredados e retirados pelos próprios arquitetos renascentistas. Esses, levaram as pedras para outros palácios e, até  mesmo, para a Basílica de São Pedro. Internamente, as paredes são feitas de tijolos.

O monumento foi parcialmente destruído por um terremoto, no ano de 442, e sofreu bastante com a ação do tempo, mas continua magnífico! É uma emoção, sem igual, entrar no Coliseu, tocar as suas milenares paredes e andar pelos seus inúmeros corredores e escadarias. É aconselhável adquirir os ingressos com antecedência, através do site oficial, o Rome Museum. O Rome Pass, que pode ser adquirido pela internet ou no metrô, dá direito à entrada em diversos museus, incluindo ao próprio Coliseu. O ingresso desse, também, permite a visita ao Forum Romanum e ao monte Palatino, podendo ser adquirido em quaisquer desses três lugares.

Sempre existe alguma fila para entrar no Anfiteatro Flaviano, devido à inspeção e ao controle da segurança local. Para agilizar essa etapa, recomendo evitar levar mochilas, sacolas e grandes bolsas. No verão, o calor chega a ser insuportável, portanto, é aconselhável visitar o Coliseu aos inícios de manhã ou finais de tarde. Nos arredores e na porta de entrada do monumento, existe um grande número de vendedores ambulantes e pessoas oferecendo ingressos ou visitas guiadas, mas, o mais seguro é comprar os bilhetes no site e postos de vendas oficiais. Igualmente, existe muita reclamação sobre as pessoas vestidas com roupas de gladiadores que assediam os turistas para fotos.

 

Vista externa do belíssimo Coliseu, em Roma, Itália

 

Fachada externa do Coliseu romano, com os seus arcos e as suas colunas

 

Parte interna do Coliseu, em Roma, Itália

 

Vista da parte interna do Coliseu, com as suas galerias subterrâneas, onde ficavam os animais

 

A arena e os corredores subterrâneos do Coliseu

 

Corredores e galerias do Coliseu romano

 

Detalhes das ruínas, na parte interna do Colosseum, Roma, Itália

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *