Museu de História Natural e a Vênus de Willendorf: Tesouros de Viena

Viena, capital da Áustria, é uma belíssima cidade, rica em história da arte e da música. Seus palácios atraem incontáveis turistas, a cada ano. Um de seus imperdíveis museus, o de História Natural, localizado à Praça dos Museus e inaugurado em 1889, chama a atenção, logo em sua entrada, pela imponência da construção e riqueza de detalhes que ilustram os avanços científicos da época. Totalmente rodeado por um belo jardim, os ingressos para o acesso são, facilmente, adquiridos na bilheteria própria ou pelo site do Museu.

O interior do prédio é magnífico, com decoração renascentista, escadas suntuosas, pisos e tetos adornados, móveis em madeira de lei, lustres e tapetes de época. O acervo, bem diversificado e distribuído por dois andares, possui mais de 30 milhões de peças em exposição, variando desde joias da antiga monarquia austríaca até esqueletos de dinossauros. Um aspecto interessante do Museu de História Natural é que ele interage, diretamente, com as escolas de Viena e as exposições temporárias são organizadas de acordo com o conteúdo didático. Durante as visitas, é comum ver grupos de alunos recebendo aulas no local. Andando pelos 40 salões da edificação é possível conhecer e contemplar, também, a evolução do planeta.

A coleção de mineralogia do Museu de História Natural de Viena é a maior e mais importante da Europa e chamaram a minha atenção os meteoritos e fragmentos de meteoritos, além dos cristais gigantescos, como um topázio de 117 quilos. O acervo arqueológico da Era do Ferro, que foi encontrado na cidade de Hallstatt, igualmente, impressiona pelo grau de conservação.

O setor que mais atrai visitantes é o dos dinossauros. É possível admirar os esqueletos desses e de outros animais pré históricos. Além do mais, o Museu é bastante interativo, contando com programas de computação, onde é possível conhecer os movimentos e os hábitos desses gigantes. Pessoas de todas as idades ficam fascinadas.

Entretanto, o maior tesouro do museu e, infelizmente, pouco conhecido pela humanidade, é uma pequena estatueta com 11 cm de altura, uma figura feminina, de material calcário, datada de 28000 anos antes de Cristo! Conhecida como Vênus de Willendorf, foi descoberta em 1908 e é considerada a mais antiga representação feminina da humanidade. Chama a atenção a exuberância das formas femininas, com seios e quadris volumosos, exaltando as características reprodutoras e atraindo inúmeros curiosos e estudiosos.

 

O riquíssimo Museu de História Natural de Viena, Áustria

 

Detalhes da fachada do Museu

 

Parte interna do Museu

 

A suntuosidade do Museu de História Natural de Viena

 

Aulas escolares no Museu

 

Coleção de meteoritos

 

Setor dos dinossauros e demais animais pré históricos

 

Animais pré históricos

 

Fósseis

 

Os gigantescos dinossauros

 

Vitrines com pássaros empalhados

 

A Vênus de Willendorf

 

Vênus de Willendorf

 

Close da Vênus de Willendorf, Museu de História Natural de Viena, Áustria

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *