O Incrível Peterhof!

Próximo à cidade de São Petersburgo, na Rússia, está localizado um grande conjunto de jardins e edificações, um dos mais belos e imponentes palácios do mundo: o Peterhof (que significa Jardins de Pedro). De fato, foi construído, em 1725, por Pedro, o Grande, para servir de moradia aos czares, durante o verão. O Palácio de Peterhof fica às margens do Golfo da Finlândia, braço do Mar Báltico, na cidadezinha de mesmo nome.

Para chegar até aqui, existe a alternativa de pegar um ônibus, em São Petersburgo, que realiza o trajeto em até 2 horas, dependendo do trânsito. Porém, optamos por ir de barco, uma espécie de catamarã ou hidrofoil, que realiza o percurso em 40 minutos, pelo Mar Báltico. Os barcos partem, no verão, de meia em meia hora, a partir de diversos piers localizados às margens do Rio Neva, bem em frente ao Museu Hermitage. As passagens de ida e volta podem ser adquiridas no próprio barco ou em inúmeros pontos de venda, em pequenas barracas, nas principais ruas de São Petersburgo. O trajeto é seguro, tranquilo e ainda proporciona uma belíssima vista da histórica cidade de São Petersburgo, a partir do Mar. Mais caro do que o ônibus, a economia de tempo no deslocamento por barco é traduzida em melhor aproveitamento do passeio. As passagens não incluem os ingressos para a área externa ou interior dos palácios, portanto, ao desembarcar, o visitante deverá se dirigir à bilheteria para a compra dos mesmos.

Por mais que se tente descrever a grandiosidade e a beleza do local, nada se compara com a emoção de estar aqui: Peterhof é, sem dúvidas, uma das mais belas construções que vi na vida. O conjunto do Palácio ocupa um parque com mais de 1000 hectares de área e é formado por diversos outros palácios e pavilhões, no meio de exuberante vegetação. Do centro de Peterhof partem cinco grandes avenidas que interligam os palácios. O Grande Palácio possui decoração interna luxuosa, em estilo francês, e, apesar de inúmeras reformas sofridas, ainda abriga importante acervo da época de ouro dos czares. A igreja foi erguida em 1833 e representa importante monumento neogótico. No palacete Monplaisir é possível admirar diversas obras de arte da coleção pessoal de Pedro, o Grande.

O que mais fascina e surpreende os visitantes, porém, são os jardins, divididos em inferiores e superiores. O complexo é formado por lagos, fontes, cascatas (que funcionam sem o auxílio de bombas) e muitas esculturas douradas e reluzentes. As águas são provenientes de nascentes naturais que graças ao declive, alimentam as fontes. A mais impressionante dessas é a de Sansão, cujo jato d’água chega a 20 metros de altura. A Grande Cascata é a maior e a mais bela queda d’água do parque, ladeada por duas escadarias com esculturas. As fontes são desligadas por volta das 17 horas. Tudo em Peterhof é muito bem cuidado e cada detalhe impressiona. Apesar de ter sido parcialmente destruído na Segunda Grande Guerra, foi restaurado com zelo.

 

O barco hidrofoil que sai de São Petersburgo para Peterhof

 

Área de chegada, em Peterhof

 

O canal e o Grande Palácio, ao fundo

 

Belos jardins

 

O Grande Palácio e a Fonte de Sansão

 

Detalhe da Fonte de Sansão

 

Uma das belas esculturas

 

A Grande Cascata

 

A belíssima Escadaria

 

Visão do Grande Palácio e a Grande Cascata

 

Fontes e esculturas douradas

 

A Grande Escadaria

 

Capela ortodoxa, em estilo neogótico

 

Vista da sacada, o canal e o Mar Báltico, ao fundo

 

A sacada

 

Um dos pavilhões do Peterhof

 

Outra bela escultura

 

O Peterhof possui belíssimos jardins

 

A Grande Escadaria

 

Peterhof, São Petersburgo, Rússia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *